Senador dos EUA chama a PlayStation de “monopólio” em conversas comerciais com o Japão, defendendo a Xbox

Senador dos EUA chama a PlayStation de “monopólio” em conversas comerciais com o Japão, defendendo a Xbox

Senador acusa a Sony de manter um monopólio no mercado de jogos, enquanto elogia a Xbox por seu compromisso com a inovação e o desenvolvimento de jogos exclusivos.

O senador dos EUA, Roger Wicker, durante as conversas comerciais com o Japão, chamou a PlayStation de “monopólio”, acusando a Sony de manter uma posição dominante no mercado de jogos, de acordo com um relatório recente. Em contrapartida, Wicker elogiou a Xbox por seu compromisso com a inovação e desenvolvimento de jogos exclusivos.

As acusações de Wicker surgem em meio às preocupações crescentes de reguladores antitruste sobre as práticas de negócios da indústria de tecnologia. Enquanto a Sony tem uma forte presença no mercado de consoles de jogos, a Xbox está cada vez mais se expandindo para o mundo dos jogos em nuvem e serviços de assinatura, em um esforço para desafiar a posição da PlayStation.

Em resposta às alegações de Wicker, a Sony disse em um comunicado que “a competição é saudável e encorajamos a concorrência”. A empresa acrescentou que tem “orgulho da maneira como a PlayStation inovou e liderou a indústria ao longo dos anos”.

Enquanto isso, a Xbox parece estar ganhando mais seguidores com seu compromisso em oferecer jogos exclusivos e serviços de assinatura, como o Xbox Game Pass. A Microsoft também está explorando novas áreas, como jogos em nuvem, aquisições de estúdios de jogos e a integração do Xbox com o ecossistema do Windows 11.

No final, as acusações de Wicker podem ter pouco efeito na batalha entre as duas empresas, mas destacam a importância da competição saudável no mercado de jogos e a necessidade de regulamentação para evitar monopólios.

Fonte: Windows Central | Créditos da imagem: Microsoft

Share this content:

Eduardo Rodrigues

Apaixonado por tecnologia, video-games e jornalismo.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *